Iniciação Científica

O caráter da pesquisa acadêmica, no primeiro nível de formação, a Graduação, se estabelece por meio da Iniciação Científica, a primeira inserção do discente, futuro pesquisador, no universo da pesquisa, da investigação, da dúvida que conduz ao conhecimento.
A Iniciação Científica se mostra, no quadro nacional da educação em nível superior, um dos principais programas de incentivo e desenvolvimento técnico-científico, que permite ao aluno a liberdade de escolher um tema ou um problema e inquerir por meio de suas próprias indagações, sempre com a orientação de um profissional docente apto para acompanhar e orientador o aluno nesta jornada.
Para o desenvolvimento da Pesquisa, o pesquisador pode contar com agências de fomento (CAPES, FAPESP, CNPq), que viabilizam a pesquisa concedendo financiamento por meio de bolsa de pesquisa, que o aluno usufrui por um período determinado (cerca de 12 meses), cumprindo com um Cronograma, que mostra as etapas do desenvolvimento da pesquisa, apresentando relatórios acerca deste desenvolvimento e mostrando, por fim, os resultados obtidos na investigação.
Desde 2011, a FATECE, com o intuito de fomentar o interesse do jovem aluno para a pesquisa, investe neste setor concedendo Bolsa de Pesquisa, às expensas da própria Instituição, contribuindo com o trabalho do aluno e também com o trabalho do docente, que também recebe parcelas desta bolsa, para poder orientar o aluno durante a pesquisa. Para concorrer a Bolsa, o aluno deve ficar atento aos Editais para o Concurso de Bolsa de Iniciação Científica, que ocorrem todos os anos entre os meses de Abril e Maio, com vigência da bolsa entre Agosto e Julho.
Cada Curso de Graduação da Instituição publica o seu Edital e oferece um número determinado de bolsa por período correspondente, podendo participar desta seleção os alunos que estejam cursando a partir do 2º ano do Curso – que tenham cursado no mínimo 2 semestres. Fique atento aos Editais divulgados no site da Instituição e bom trabalho!